Como colocar o bebê para dormir?

Dicas

Resultado de imagem

Acostumar os bebês a dormir à noite pode ser um pesadelo para os pais de primeira viagem, porque os bebês não entendem que existe uma hora de descansar. Para entender melhor como fazer essa transição, logo nos primeiros meses da criança, nós conversamos com a consultora do sono e educadora familiar Jéssica Costa, do Mamãe Mulher.
Devemos ninar ou não os bebês até pegarem no sono?
Primeiro precisamos entender que no processo de criação de filhos nada pode ser dito como certo ou errado, ou até mesmo falar que deve ou não deve fazer algo. Por um motivo muito simples: cada família tem suas particularidades e apresenta uma dinâmica e rotina única. Além dos valores que cada mamãe e papai tem, o que significa que certo para uma família pode não ser para outra. Tudo depende daquilo que cada família entende importante, o que representa, uma ligação intima com o EU de cada um e com os valores e crença que cada um carrega em si.
No entanto, como consultora de sono, a orientação sempre será fazer algo (seja ninar, balançar, amamentar, caminhar pela casa, passear de carro, assistir desenho, dar leitinho, cantar, balançar na rede, etc) com total consciência do que se faz. Porque certamente estamos falando de permanecer o hábito por alguns anos, até a criança por si só, ter o entendimento e amadurecimento neurológico suficiente para percepção que trata-se apenas de dormir. Não apenas todas as noites, e sim todas as vezes que o bebê acordar, ele vai querer aquele mesmo hábito. Afinal, foi assim que ele aprendeu a dormir.
Na maioria dos casos,  infelizmente, isso não ocorre. Muitas vezes se começa um hábito e com 6, 9 ou 10 meses o cansaço toma a família ao ponto de chegar a exaustão, baixa auto estima e estado elevado de stress.
A natureza repõe energia e hormônios e outros benefícios na hora do soninho. Então, todos precisam dormir uma boa, longa e tranquila noite de sono.  Para que isso ocorra, é preciso ensinar o bebê a dormir. É preciso criar um ambiente agradável, um ritual para o soninho e colocar o bebê sonolento e não dormindo no seu berço ou aonde quer que durma. É a melhor forma de ensinar um excelente habito de sono.
Como ensiná-lo a pegar no sono sozinho?
É preciso ter um ambiente agradável que favoreça o relaxamento do dia, que facilite o bebê a diminuir a energia, evitando atividades de muito desgaste enérgico minutos que antecedem. Claro, a família precisa ter uma rotina de sono constante. Os pais precisam ser pacientes, persistentes e consistentes.
Meu filho sempre adormece mamando, tudo bem?
Tudo bem se a família achar que “tudo bem”. Mas é bom se perguntar: “irei permanecer nesse método por 1, 2 anos?”; “me sinto confortável em amamentar em cada mudança de sono na madrugada?”; “tenho rede de apoio para suportar esse hábito?”; “E no dia seguinte, estou bem e disposta para exatamente poder cuidar e dar a atenção devido ao meu filho?”.
São essas perguntas que darão a resposta do “tudo bem” ou não. Não há erro algum em amamentar para dormir, a chamada sucção não nutritiva, inclusive orientada no primeiro mês até a mamãe conseguir entender os reais motivos do chorinho do bebê. Mas sempre avaliem a constância do hábito, pois isso leva a permanência.
O melhor hábito para o bem de toda a família é entender que devemos começar algo de forma que irá se manter. É muito cansativo e as vezes frustrante para algumas mamães perceber que passou muitos meses ensinando algo e de repente precisa mudar. Naturalmente o bebê estranha e chora. Tudo pode ser evitado se começarmos da forma como iremos manter.
Nada que eu faço para ele dormir sozinho funciona. E agora?
Existe algumas possibilidades para esse “nada funciona” e algumas ações podem ser tomadas:
1) A família não tem uma rotina para o bebê. E rotina não significa não ter flexibilidade, afinal, filhos por si só, já representam dias de muita inconstância. É exatamente por isso, que eles precisam de rotina para entender o significado das ações que os pais tomam. Rotina ensina aos pequenos a prever o futuro e a sequência das ações. Assim, o bebê vai entendendo o que significa um dia de 24hs e todas as suas realizações.
2) A família não tem ritual de soninho. As vezes os pais não percebem que tem nos braços um ser que nunca viveu nesse mundo e por isso não sabe o significado de nada. O que incluiu também dormir. Não sabem fechar os olhinhos e pronto, dormiu! Eles sentem o corpo fadigado, os olhos pesados, cansaço e não entendem que tudo isso é sono. Os pais precisam mostrar o significado das coisas. O que fazer para falar a esse bebê “é hora de dormir”!?
Não podemos simplesmente pegar e colocar o bebê no berço. É importantíssimo criar rituais do soninho. E vale de tudo, desde que não aumente a energia do bebê. Pode ser banho convencional ou ofurô, massagem, colocar uma música de ninar, contar historinha, etc. É preciso seguir um ritual para o entendimento do bebê.
3) Desistência no primeiro obstáculo. Não queremos que os bebês chorem, claro que não. O choro deles também é nosso choro. Mas é necessário diferenciar o choro que achamos que sentem (algo que machuca) de choro por não estar entendendo o que passa ou até mesmo de pedido. Todo treinamento de sono DEVE ter muito respeito, amor e entrega ao bebê. Jamais deixá-lo chorar sozinho. Vamos amparar, confortar, conversar, abraçar, ninar (o que preciso for) para ajudá-lo a entender que apenas é hora de dormir. O choro tem muitas causas, e não apenas, a causa que os pais interpretam de dor. Quando isso acontece, os pais abandonam o método que se estava tentando. Para o bebê é terrível passar por muitas mudanças. Lembre-se que eles precisam de rotina para entender a consequência dos fatos.
4) As emoções da mãe. Se a mãe não acreditar que aquilo que faz para seu filho, é o melhor para ele. Melhor não fazer. Não é preciso falar. Bebês sentem o que sentimos. Então, só mude um padrão se estiver convencida a mudar. Precisam passar confiança, tranquilidade e paz ao bebê. Quando os pais estão seguros, cientes e convencidos que é o melhor par o seu filho, ele sente essa atmosfera de confiança e amor. E associado a um bom ritual de soninho transmite total tranquilidade para noites inteiras de sono a toda a família.


 
Jéssica Costa Coach em Maternidade     Por Jéssica Costa

Coach em Maternidade

(71) 9 9173-1446

    atendimento@mamaemulher.com.br | http://www.mamaemulher.com.br/

Compartilhe!

Deixe uma resposta